fbpx
Start typing and press
Enter to search

Diversidade de casting bate recorde em Nova York

Com assuntos em relação a representatividade de pessoas fora do padrão da indústria da moda cada vez mais em pauta, as semanas de moda internacionais se tornam, a cada temporada, mais diversas. O site The Fashion Spot, responsável desde 2015 por analisar e reportar a diversidade das passarelas, apontou que nos desfiles de verão 2019/20, Nova York se destacou por ter sido a semana de moda com maior diversidade da história, trazendo um número recorde de modelos de diferentes etnias, tamanhos, idades e gênero.


Savage x Fenty

Segundo o veículo, entre as mais de 2 mil modelos que desfilaram, quase 45% eram pessoas não-brancas, representando um aumento de 7,5% em relação aos desfiles de inverno 2019 e ultrapassando pelo primeira vez a marca dos 40%.


Rodarte | John Elliot | Anna Sui

Apesar de ainda muito baixo, o número de modelos plus size nas passarelas nova-iorquinas praticamente dobrou da última temporada para essa, indo de 1,2% para 2,2%, totalizando 49 modelos em apenas 12 desfiles. Apresentações de marcas com foco em representatividade como Fenty X Savage, Chromat e Christian Siriano se destacaram em uma indústria ainda dominada pela magreza excessiva.


Savage x Fenty | Christian Siriano | Chromat

Além disso, o número de modelos transgênero também está crescendo aos poucos nos desfiles. No verão 2019/20, 2,41% foram mulheres trans e não-binárias, significando 53 aparências ao longo de 20 desfiles diferentes. O número representou a maior abrangência de diversidade de gênero nos castings de marcas ativistas, como The Blonds e Opening Ceremony, além de comerciais, incluindo as populares Coach, Tory Burch e Michael Kors.


The Blonds | Coach | Michael Kors

Imagens: Use Fashion.

Deixe uma resposta