fbpx
Start typing and press
Enter to search

Balanço SPFW: Dia 05

O quinto dia de SPFW contou com o desfile de seis marcas, incluindo as veteranas Handred, Apartamento 03, Two Denim e Cotton Project, além das novas marcas participantes do Projeto Estufa, Mipinta e Victor Hugo. Abaixo, confira mais sobre cada uma das apresentações. 


Two Denim

Two Denim

Com peças e stylings com visual industrial, a Two Denim, cujo DNA está centrado no jeanswear, apresentou macacões e conjuntos no material, com influência street. Moletons e materiais metalizados estiveram presentes na coleção de Inverno 19 da marca, que também explorou lavagens cruas e sarjas coloridas em looks monocromáticos. A inspiração industrial ficou clara através dos acessórios, que trouxeram brincos em forma de lâmpada, colares que remetem a canos e cintos com fivelas de plástico.

Cotton Project

Conhecida como uma das marcas referências para moda masculina jovem, a Cotton Project desfilou, pela primeira vez, uma coleção voltada principalmente para o público feminino. Inspirado na hiper realidade que estamos vivendo, Rafael Varandas, diretor criativo e fundador da marca, apresentou peças leves como pijamas de seda e conjuntos amplos de linho, em que tanto calças quanto bermudas foram exploradas. A cartela foi pautada por tons claros e suaves, formando o visual mais fresco, ideal para o verão. Por fim, os acessórios também criaram uma vibe praiana, com as bolsas de macramê e óculos de gatinho.

Apartamento 03

Após receber um feedback de que suas clientes gostariam de peças mais coloridas, Luiz Claudio teve que sair de sua zona de conforto, onde o preto e outros tons sóbrios predominavam, e trabalhar com uma cartela vibrante e estampas coloridas, destacando formas abstratas. Elementos típicos da Apartamento 03, como as silhuetas alongadas em tecidos sofisticados, bem como os bordados discretos usados para criar padronagens, foram explorados. Os acessórios também refletiram um momento mais casual da marca, como as mochila saco estampadas e as argolas em proporções exageradas. 

Handred

Ouro Preto foi o ponto de partida da coleção da marca carioca Handred, que olhou para as referências barrocas religiosas da cidade mineira para criar peças sem gênero. Destacaram-se aqui os conjuntos amplos de tecidos planos leves e, por vezes, transparentes, além de túnicas e peças alongadas que referenciaram fraques e batinas. Diversa, a cartela de cores variou do preto ao branco, passando por tons terrosos, como o laranja queimado. 

Mipinta (Projeto Estufa)

Com um pouco mais de um mês de existência, a marca masculina Mipinta, do estilista Fernando Miró, foi criada especialmente para o Projeto Estufa, após apresentar sua aclamada coleção de formatura na faculdade belga La Cambre. Segundo o mineiro, o ponto de partida da coleção foi uma visão feminina de Santos Dumont, o que o levou a expor partes escondidas das peças, como construções e forros da alfaiataria, misturados à referencias esportivas, que vieram do estudo que realizou para a coleção no paraquedismo. Assim, peças comerciais como blusas, jaquetas e calças apareceram com construções diferenciadas e blocos de cores primárias que se sobressaem ao cinza e ao branco. Os acessórios tiveram caráter funcional, como os óculos de paraquedismo e as bolsas quadradas, além dos tênis com tiras coloridas.

Victor Hugo

Especializado em acessórios e headpieces feitos manualmente, Victor Hugo apresentou uma coleção de peças exuberantes, com inspiração em diferentes épocas e culturas. O maximalismoesteve presente em toda a sua coleção, que focou principalmente em gargantilhas e colares, além dos conceituais adornos de cabeça. 

Imagens: Agência Fotosite.

Deixe uma resposta