Conheça a Importância da Economia Criativa na Moda

A economia criativa é uma forma inovadora de atuar no mercado de trabalho visando alcançar o crescimento econômico por meio da relação entre cultura, sustentabilidade, capital intelectual e, principalmente, criatividade.

Quer entender mais sobre a temática e aprender a aplicá-la no mundo da moda? Então continue a leitura do artigo que preparamos para você!

O que é economia criativa?

Desenvolvido pelo inglês John Howkins, o termo ‘economia criativa’ é utilizado para caracterizar as atividades que envolvem o processo de criação e produção de produtos e serviços que usam como base a cultura e a intelectualidade para explorar os valores econômicos.

Ou seja, o pilar desse modelo de economia é utilizar a criatividade para gerar lucros, como acontece nos ramos de moda, arquitetura, design, artes, entre outros.

Entretanto, é indispensável encarar o trabalho como um modo de negócio diferente ao das empresas tradicionais. Nesse caso, o importante é a qualidade, a originalidade e o valor do que está sendo produzido — e não a quantidade.

Impactos na economia nacional e vantagens para os empreendedores

De acordo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a economia criativa já movimenta 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e a perspectiva é que o ramo cresça, chegando aos 4,6% até 2021.

Além da tendência de crescimento ser um ponto forte desse modelo, outra grande vantagem é a característica estratégica da criatividade, um fator indispensável em períodos de instabilidade econômica, que permite que empresas inovem processos e voltem a crescer financeiramente.

Como explorar a economia criativa no mundo da moda

Agora que já conhece o conceito e a importância da economia criativa, é hora de trabalhar com essas informações e tirar suas ideias do papel. Por isso, veja só algumas dicas de como aplicar a técnica em seu negócio:

  • compreenda o poder da moda: o universo fashion é uma expressão cultural, por isso, trabalhe para apresentar soluções que impactam positivamente a vida de seus consumidores;
  • pesquise: descubra o que seus clientes precisam para oferecer o que eles realmente buscam;
  • domine sua área: os cursos de moda, por exemplo, são ótimas alternativas para manter-se atualizado;
  • não tenha medo da opinião alheia: receber feedbacks positivos ou negativos é indispensável para o crescimento profissional. Por isso, não tenha receio de compartilhar suas ideias com amigos, familiares ou companheiros de negócio;
  • marque presença no mundo digital: a internet é a maior ferramenta para exibir seu trabalho para um grande público. Portanto, use e abuse desse recurso por meio das redes sociais, blogs e lojas virtuais.

Gostou de saber como implementar a economia criativa em seu negócio? Deixe seu comentário! Aproveite também para conferir outros artigos no blog da Use Fashion!